Livre-se da ilusão das obrigações

”Estou aprisionado na rotina.”
”Tenho que fazer isso…”
”Preciso fazer aquilo…”

chained

Foto: TerraNik

E se, ao invés disso, tivéssemos opções e pudéssemos escolher fazer o que achamos trazer mais benefícios?

Na maioria dos casos, nós podemos. =]
Você tem mais liberdade e poder de escolha do que imagina.

  • Realizar uma tarefa é uma escolha quando há a possibilidade de fazer outra coisa, se quisermos. E, quase sempre, há.

  • Você vai querer fazer essa tarefa, se ela for a que tem os melhores benefícios.

O que acontece, é que, frequentemente, nos enganamos ao separar uma ação de sua consequência natural.

Como você se sentiria se tivesse que fazer um relatório chato?

Agora, pense em algo que quer muito. Digamos que seja um milhão de reais.

Como você se sentiria se pudesse escolher ganhar isso, caso faça o mesmo relatório?

Faria com muito mais entusiasmo.
Mas como? Se é a mesma atividade, não deveria ser “chato” também?

Mantenha em mente os benefícios de escolher fazer uma tarefa e ela se tornará menos enfadonha e mais prazerosa.

happy studyingFoto: “Anwaar

Livre-se da ilusão das obrigações e faça escolhas mais sábias
em 5 passos:

Ex: “Tenho que ir trabalhar =/”

  • Perceba que existem opções e identifique-as:

Pergunte-se: “Se não fosse fazer isso eu iria fazer o que?”

Ex: “Se não fosse ir trabalhar, eu iria ficar em casa assistindo um filme”.

Opções:
– Ir trabalhar agora.
– Ficar em casa hoje, assistindo filme.

Se é possível fazer outra coisa, não é uma obrigação.

  • 2º Imagine os possíveis benefícios de cada uma.

Toda ação possui consequências. Algumas são muito desejáveis. Outras são desnecessárias. Quanto melhor conhecer as consequências, melhores serão suas escolhas.

Dica: Liste somente os benefícios. Ex: Ao invés de listar que ir trabalhar é mais cansativo do que ficar em casa, liste que ficar em casa traz mais conforto e tranquilidade do que ir trabalhar. Isso favorece que você seja motivado não por medo, ódio ou repulsão, mas por paixão, prazer, amor e entusiasmo.

Vá fundo. Procure as consequências das consequências. A curto e longo prazo.

Ex:
Benefícios de ir trabalhar: Poder, de algum modo, ajudar alguém + Deixar o chefe mais satisfeito–>Manter o emprego –> Ganhar dinheiro –> Poder comprar produtos e serviços –> Vida mais confortável e divertida obtida a longo prazo.

Benefícios de ficar em casa assistindo filme: Prazer e tranquilidade obtidos a curto prazo.

  • 3º Coloque-os na balança.

“Prefiro os benefícios de qual opção?”.

Ex:
Ir trabalhar hoje: Ajuda a ter uma vida mais confortável e divertida – a longo prazo.
Ficar em casa assistindo filme: Proporciona prazer, tranquilidade e possível aprendizado – imediatamente.

  • 4º Decida.

Leve em conta o quanto a tarefa é importante para obter o benefício. Ex: Dependendo da situação, ir trabalhar em determinado dia pode ser essencial para continuar no emprego, ser muito importante ou ter pouca ligação.

Certifique-se de que está abrindo mão de algo – mesmo que seja ótimo-  para conseguir algo que acredita ser melhor.

Você não precisa seguir o que a mídia ou o que outras pessoas dizem que você deve fazer.

Se achar que a tarefa não tem os melhores benefícios, sinta-se livre para escolher o que achar melhor. Que seja ir para casa, ao invés de fazer hora extra, por que não?

Falarei mais sobre definição de prioridades em breve.

  • 5º Torne um hábito.

Quando for referir-se a alguma tarefa, ao invés de pensar “Agora tenho que ir trabalhar =/” pense”Agora quero ir trabalhar =]” ou “Agora eu vou ir trabalhar para poder ajudar alguém e para ter uma vida melhor =]”.

Perceba que você tem a liberdade de escolher fazer o que acredita ter as melhores consequências, sejam elas imediatamente ou a longo prazo.

Continue por perto.
Obrigado!

Luiz Guilherme Pacheco Littig

Anúncios

4 ideias sobre “Livre-se da ilusão das obrigações

  1. Maíra

    Com certeza seria mais fácil ficar em casa, mas acho que temos que evoluir nossos pensamentos e buscar novos desafios e sentimentos novos. É como você disse luiz, pensar positivo e ver os dois lado da moeda. Beijos!!!!

    Resposta
  2. Paula

    Nossa, Luiz. Adorei o seu blog! Eu estava precisando muito ler essas coisas essa semana. Já estava pensando em desistir da faculdade e voltar pra casa. Mas é algo que tenho que fazer pra obter benefício a longo prazo. =)
    Foi muito bom ler isso. Vou continuar acompanhando!
    Beijos

    Resposta
  3. Maicon Douglas

    Você usa palavras simples e ações do cotidiano para explicar coisas não tão fáceis de entender. Como “vou ter que ir trabalhar” e “quero ir trabalhar”. Parabéns novamente, pela iniciativa, pela inteligencia, pelo trabalho, enfim, pelo dom… pois psicologia é um dom, um dos melhores que conheço.

    Pretendo continuar te seguindo aqui e te desejando todo o sucesso do mundo!

    Abraços

    Resposta
  4. Sandra Pacheco

    Parabéns, meu filho. Está cada vez mais bacana!!!!!!!Fácil leitura e absorção do conteúdo!

    Beijos,

    mãe

    Resposta

Conte o que achou a respeito. Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s